Alunos de Artes Visuais, criam uma pintura de sensibilização ambiental sobre as espécies do Paul de Manique do Intendente (Azambuja), no âmbito do projeto interdisciplinar Paul NATURA – CONHECER para Proteger*

Esta intervenção artística de sensibilização ambiental foi criada no âmbito do projeto Paul NATURA – CONHECER para Proteger, por um grupo de alunos do primeiro ano do curso de Artes Visuais (Departamento de Cinema e Artes dos Media, da Escola de Comunicação, Artes, Arquitetura e Tecnologias da Informação (ECATI) da Universidade Lusófona).

A criação da tela integra um processo de investigação interdisciplinar, que teve como etapa prévia a realização de um conjunto de ilustrações sobre várias espécies animais do Paul de Manique do Intendente, sendo depois desenvolvida enquanto projeto de pintura, destinado ao átrio da Escola Básica Integrada existente no local.

Neste processo, orientado pela professora Inês Andrade Marques, os alunos visitaram o Paul de Manique do Intendente e puderam contar com o apoio científico das professoras Anabela Cruces e Susana Dias, do ornitólogo Vítor Encarnação e do fotógrafo de natureza Paulo Rocha. De entre todas as propostas de pintura apresentadas pelos alunos, foi selecionada a de Catarina Neves, que se executou em dezembro de 2020, pelos alunos Catarina Neves, Laura Aires, Leonor Varo e Tomás Vilhena, com apoio técnico das professoras Inês Andrade Marques, Margarida Prieto, Rui Macedo e Teresa Palma Rodrigues.

Os constrangimentos trazidos pela pandemia levaram a que só agora fosse possível colocar a tela no local definitivo, estando a sua inauguração prevista para dia 5 de junho de 2021.

(* Projeto do Fundo Ambiental – Aviso nº 7780/2020, publicado no Diário da República, 2ª série – Nº. 95 – 15 de Maio de 2020 – Apoiar uma nova cultura ambiental, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 — Proteger a vida terrestre. Projecto coordenado pela Professora Anabela Cruces, Engenharia do Ambiente – Faculdade de Engenharia da Universidade Lusófona – uma parceria entre a COFAC – Universidade Lusófona, o Município de Azambuja, o Agrupamento de Escolas do Alto de Azambuja, a União de Freguesias de Manique do Intendente, Vila Nova de São Pedro e Maçussa)

ECO-Webinars “Ambiente e sustentabilidade”

No âmbito da candidatura da faculdade de Engenharia ao programa eco-escolas vão  acontecer no mês de Maio e Junho  diversos  webinars  sobre Ambiente e sustentabilidade, via ZOOM.   Moderadores : Professoras  Elisabete Mauricio & Joana Lage, Coordenadoras Eco-escolas da Faculdade de Engenharia, ULHT.
A participação é aberta a  todos os alunos, docentes e não docentes da Universidade que queiram participar.  Os alunos que participarem em mais de 3 sessões recebem uma lembrança eco-escolas.
Inscrição obrigatória. Link de acesso à sessão após inscrição. Contacto: Fabiana Queirós (f6179@ulusofona.pt)  “
Participa!!

Eco-Escolas na ULHT !

A ULHT compromete-se a ser um campus mais sustentável. Neste âmbito, a Faculdade de Engenharia formalizou este ano a sua candidatura ao programa Eco-Escolas.

Este projeto é desenvolvido por um eco conselho dirigido por alunos, docentes e colaboradores da Faculdade de Engenharia, coordenado pelas professoras Joana Lage e Elisabete Maurício.

Pretende-se envolver toda a comunidade académica, atuando através da implementação de ações de melhoria e de sensibilização ambiental. Ao longo deste semestre diversas ações serão desenvolvidas, as quais contam com a colaboração e participação ativa de alunos, docentes e colaboradores. As principais áreas de intervenção serão a energia, água, resíduos, espaços exteriores e qualidade do ar.

Em breve serão divulgadas estas ações.

Fique atento às novidades!

Docente da Faculdade de Engenharia apresenta a sua área de investigação no Podcast da Antena 1 “90 segundos de Ciência”

O Professor Rui Costa Neto, Docente da Faculdade de Engenharia, apresentou a sua área de investigação no podcast da Antena 1 “90 segundos de Ciência”. O Professor Rui Neto tem trabalhado no desenvolvimento de Sistemas Eficientes de Armazenamento de Energia (Elétrica e Térmica), mais especificamente na análise da viabilidade técnica e económica do Hidrogénio. Neste particular, como afirmou, são evidentes as vantagens da utilização e implementação de sistemas de armazenamento com base no Hidrogénio como futuro substituto dos combustíveis fósseis em vários tipos de transporte, nomeadamente o ferroviário, rodoviário, marítimo e aéreo.

Para ouvir a intervenção do Professor Rui Neto, aceda através do link: https://www.rtp.pt/play/p2936/e530188/90-segundos-ciencia